Ontologias

Novembro 12, 2007

Applied Ontologist

Filed under: Anuncios — alexandre sousa @ 3:24 pm

Our Applied Ontologists work to develop and update ontologies for customers, train customers to create and maintain their own ontologies with our software, and work with software engineers to create solutions for customer and internal projects.

The language we use to write ontologies is a dialect of Common Logic, which means that the ability to achieve a high comfort level with logic is an absolute requirement. Our company’s primary focus is on developing and selling Knowledge Servers, which are deductive databases that use the ontologies we write to create “smart” database systems.

Because of the nature of some of our projects, any offers of employment will be contingent on your ability and willingness to gain and retain a security clearance.

If you’d like to know more, and to apply to this position, please send us a resume at jobs@ontologyworks.com. Also include a cover letter which addresses your proficiency with the skills listed below:

1. Comfort level with logic (predicate calculus)

2. Teaching

3. Applied Ontology (languages, upper-levels, domain-specific)

4. Customer Interaction and Satisfaction

5. Project Management

6. Application of database solutions

7. Database theory

8. Programming (either product-quality or one-off scripts)

9. Areas of study that sometimes work with ontologies (e.g. Natural Language Processing, Bayesian Networks, Geographic Information Systems, Medical Informatics, Social Network Analysis)

………………………………

……………………………………………………..

Há aqui, fisicamente, um grande parêntesis, entre o último texto e o que hoje se publica. Ainda que não haja grande importância, face ao lapso de tempo maior ou menor, com que se escrevem coisas aqui, (Isto não é um diário!) o exercício mental tem razões que o plano desconhece.

Passei os últimos longos dias, em trabalho remunerado – logo, puxado à corda – numa coisa de que pouco se fala: Business Intelligence. Umas vezes é mais Intelligence e quase sempre é mais Business. Recapitulando palavras simples que se repetem ao Director de Marketing, ao Administrador, ao Financeiro (porventura, aquele que mais importância tem conquistar), estas artes consistem em passar por TeraBytes de Dados, como quem passa descalço por carvões em brasa. Seguindo as explicações de Alberto, o Homem da Relatividade: para quem está de fora o tempo foi mínimo; para quem passa a correr por cima do carvão incandescente esse tempo foi uma eternidade.

Os tais terabytes de dados, possuem ‘segredos’ quase, quase inconfessáveis. Vão-nos dizendo coisas, baixinho, passando essas conversas de pé de orelha para uns servidores a que eufemísticamente chamam ‘cubos’, outras vezes ‘olaps’, ainda outras ‘data warehouse’, numa torre de babel plena de palavreado exotérico, quanto mais não seja para afastar curiosos e outros safados.

Dei por mim a rememorar leituras e pesquisas, mais umas tantas explorações que me levaram a três sítios, dois dos quais já meus velhos conhecidos:

● Asunción Gómez-Pérez Universidad Politécnica de Madrid

● Doug Lenat – Cycorp, Inc. 

Mais uma nova descoberta:Riichiro Mizoguchi e Kozaki Koji; Osaka Univ., Inst. Sci. and Ind. Res., Japan 

Continuaremos… na senda da Ontological Engineering, pois claro.

Anúncios

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: