Ontologias

Março 5, 2008

ONTOLOGIAS, pois claro: marcha avante

Filed under: Anuncios — alexandre sousa @ 9:11 am

 Alguém que se reclame do estatuto de investigador, entre outras dificuldades, cedo se apercebe da falta que lhe faz a (in)existência de uma equipa de investigação, digna desse nome.  Mais, se o seu objecto de investigação possui enfoque internacional isso quer dizer mudança no sentido de mais aprendizagem-acção e mais investigação-acção. Também significa urgência, deslizamento para considerar apenas questões estratégicas reais e todo um sistema de monitorização sobre factores que causam impacto directo sobre as estratégias. Trabalhar num plano internacional tem (também) uma consequência, sobre os diferentes canais de disseminação da investigação que está a ser feita, dado que o processo seguido pelos ‘refereed journals’ é demasiado lento e em quase todas os campos fora do prazo de validade. Alternativas? Publicar monografias, editar livros, escrever em blogues especializados com listas de leitores avisados expressamente das novidades por «mail» directo e contundente.  

As ontologias e respectivos dilemas/evoluções vão fazendo o seu caminho, cada vez com factor multiplicador mais elevado, projectos mais ambiciosos e equipas definitivamente profissionalizadas. Parte dos novos projectos I.B.M. ‘ontology-driven development’ foram alojados no IBM China Research Lab com investimento bastante para poderem tocar para diante vários compromissos com a Shanghai Jiaotong University e com o Beijing Institute of Technology. Faz parte da nossa bagagem embarcada recentemente num AirBus A-320 rumo aos Montes Urais, um projecto que pretendemos alojar na Universidade do Petróleo (UFA) e que, basicamente, assenta numa ideia simples, segundo a qual os seres humanos e os sistemas computacionais que nós desenhamos, geralmente, funcionam melhor com fontes de informação que estão organizadas. As informações nestas fontes (prospecção geológica) estão tipicamente armazenadas segundo formatos pré-definidos, de modo a facilitar a respectiva pesquisa, recuperação e análise. Na vida real, porém, para cada fonte de informação estruturada (tal como acontece numa base de dados de registos de prospecção), há muitas fontes de informações não estruturadas (como são os documentos em linguagem natural – inglês ou russo -, muitas imagens estáticas e muitos vídeos).
Estima-se que 80 a 85 por cento de toda a informação guardada neste centro de investigação sobre recursos naturais seja não-estruturada, e com o crescimento das redes intranet no complexo petrolífero dos Montes Urais, o volume e heterogeneidade desta informação tenha aumentado prodigiosamente.

Apesar de todas as vicissitudes, desde o ciclo da prateleira vazia passando pelo ciclo (actual) do bolso vazio, o conjunto de cientistas, investigadores, professores russos, que compõem este centro têm mantido a ‘cabeça fora da água’ e face a uma nova estratégia que pretende trabalhar em termos contínuos e prospectivamente, os próximos 50 anos, precisam de aplicações computacionais que administrem toda esta fabulosa «arca» de informações não estruturadas numa perspectiva de descoberta, análise, e apresentação do conhecimento que pode ser ganho a partir de uma miríade de fontes heterogéneas.

A palavra de ordem que povoa todo este projecto novo é Ontologia. Trabalhar tecnologias para acesso e análise de informações não estruturadas, apresenta um formidável desafio para os sistemas computacionais actuais, mas o potencial económico e geo-estratégico proveniente do desbloquear vastos recursos anteriormente indisponíveis para análise computacional (ainda) está, previsivelmente, estimado por números baixos. Ainda assim, traduzidos em Euros, com zeros bastantes para fazer vacilar cabeças gaulesas e valquírias.

Anúncios

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: