Ontologias

Abril 24, 2008

WEB Semântica & Ontologias [3]

Filed under: Leituras & Reflexões — alexandre sousa @ 8:24 am

 

Pois é… ontologia, vista por uma certa perspectiva tem a ver com terminologia.

 

URI / IRI

URI é uma sigla para Uniform Resource Identifier, um conjunto compacto de caracteres usado para identificar um recurso ou nome. O URL de um web site (por exemplo, http://www.w3c.com) é exemplo de um URI. IRI é uma sigla para Internationalized Resource Identifier, que é uma forma de URI que utiliza caracteres para além  do código ASCII, tornando-se assim mais útil num contexto internacional.

Unicode

Unicode é um sistema de codificação tipo padrão universal,que prevê um sistema unificado para a representação de dados textuais. 1 milhão de caracteres podem ser codificados para especificar qualquer carácter em qualquer língua, sem uma única sequência escape ou código de controlo.

XML

XML é uma sigla para Extensible Markup Language. Com XML, temos um modo padrão para compor informações que possam ser mais facilmente partilhadas. Ao mesmo tempo, ainda oferece a liberdade de estruturar essa informação.

Namespaces

Namespaces fazem parte integrante de XML. Namespaces proporcionam um meio para qualificar as tags e atributos de um documento XML com URIs que, em seguida, torna-o caso verdadeiramente único na Web e, portanto, universal (entre outras coisas).

XML Schema

XML Schema descreve a estrutura de documentos XML apenas como DTDs, mas ainda melhor. Um XML Schema é conhecido como um XML Schema Definition (XSD). Basicamente, ao usar XML para inventar estruturas do nosso documento, XSD fornece o caminho para definir as respectivas regras (como orientações), de modo que as pessoas e máquinas possam compreendê-los, estar de acordo com eles, e integrá-las.

XML Query

XML Query é uma linguagem padronizada para combinar documentos, bases de dados, páginas da Web e praticamente qualquer outra coisa. É amplamente aplicada, poderosa, e fácil de aprender. XQuery tem vindo a substituir linguagens proprietárias middleware e linguagens de desenvolvimento das Web Application. XQuery substitui, por exemplo, programas complexos em Java ou C + + apenas com algumas linhas de código.

RDF

RDF é um quadro comum para descrever recursos.

É essencialmente destinado a representar metadados que podem ser analisados e tratados por máquinas e não para as pessoas profissionalmente envolvidas. Com RDF, podemos modelar informações via descrição de conceitos, de uma forma que seja suficientemente consistente para que as máquinas realizem o processamento de modo uniforme. Ao mesmo tempo, somos capazes de descrever todos os conceitos que existem e todas as diversas formas tal qual preferimos conceptualiza-los.

 

Pessoalmente, pensamos que é suficiente a referência a estes itens fundacionais com apenas alguns conceitos suficientemente amplos: Unicode, URI, e XML. Unicode dá a universalidade do sistema de codificação de informações em todos os sistemas de escrita do mundo. URI dá um modo padrão para identificar e localizar recursos. XML dá-nos uma forma de modelo de informação exclusiva, com possibilidade de partilhá-la e integrá-la de modo consistente e em várias maneiras. Todos juntos, estes conceitos ajudam-nos a integrar conteúdo e serviços em toda a Web.

 

 

 

Anúncios

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: