Ontologias

Janeiro 17, 2009

Emanuel Kant

Filed under: Educ_Form,Leituras & Reflexões,Perspectivas — enfermped @ 12:17 pm

https://i0.wp.com/foziberfilsecxix.no.sapo.pt/kant%20pb.jpg

Immanuel Kant ou Emanuel Kant foi um filósofo alemão (Königsberg, 22 de Abril de 1724Königsberg, 12 de Fevereiro de 1804) geralmente considerado como o último grande filósofo dos princípios da era moderna, indiscutivelmente um dos seus pensadores mais influentes.

Depois de um longo período como professor secundário, começou em 1755 a carreira universitária ensinando Ciências Naturais. Em 1770 foi nomeado professor catedrático da universidade de Königsberg, cidade da qual nunca saiu, levando uma vida monotonamente pontual e só dedicada aos estudos filosóficos.

Realizou numerosos trabalhos sobre ciência, física , matemática, etc.

O seu sentido e alcance nos campos da teoria cognitiva e da filosofia da ciência é basto, sendo, por vezes, difícil de clarificar. Kant, ao longo das suas obras, elabora diversas interpretações da razão, tendo como ponto de partida: a acção moral, o trabalho científico, a sociedade segundo determinada ordem e o projecto sociohistórico em que cada sociedade se encontra.

O pensamento kantiano aparece como uma tentativa original e consistente em superar e sintetizar duas correntes filosóficas fundamentais da modernidade: o racionalismo e o empirismo.
De uma maneira geral, o criticismo de Kant é uma filosofia que tenta responder a três questões básicas: Que posso saber? Que hei-de fazer? e Que posso esperar?

Algumas das Obras de Kant:

  • Conflito das faculdades.
    Trad. Artur Morão. Lisboa: Ed. 70, 1993.
  • Correspondência Lambert / Kant.
    Lisboa: Presença, – 1988.
  • Crítica da faculdade do juízo.
    Trad. Valério Rohden e Antonio Marques. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1993.
  • Crítica da Razão Prática.
    Trad. Artur Morão. Lisboa: Ed. 70, 1997.
  • Crítica da razão pura e outros textos filosóficos.
    Seleção de Marilena Chauí Berlinck. São Paulo: Abril Cultural, 1974.
  • Crítica da razão pura.
    Trad. Valério Rohden e Udo Baldur Moosburger. São Paulo: Nova Cultural, 1987-8.
  • Crítica da razão pura.
    Trad. Manuela Pinto dos Santos e Alexandre Fradique Morujão. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1994.
  • Crítica da razão pura.
    Trad. J. Rodrigues de Mereje. São Paulo: Brasil, 1958.
  • Da utilidade de uma nova crítica da razão pura (resposta a Eberhard).
    Trad., introdução e notas de Marcio Pugliesi e Edson Bini. São Paulo: Hemus, 1975.
  • Dissertação de 1770. Carta a Marcus Herz.
    Trad., apresentação e notas de Leonel Ribeiro dos Santos e Antonio Marques. [Lisboa]: IN/CM, F.C.S.H. da Univ. de Lisboa, 1985.
  • Duas introduções à crítica do juízo.
    Organização e tradução de Ricardo R. Terra. São Paulo: Iluminuras, 1995.
  • Fundamentação da metafísica dos costumes.
    Trad. Paulo Quintela. Lisboa: Edições 70, 1988.
  • Fundamentação da metafísica dos costumes.
    Trad. Antônio Pinto de Carvalho. São Paulo: Cia. Ed. Nacional, 1964.
  • Fundamentação da metaphysica dos costumes.
    Trad. Lourival de Queiroz Henkel. Prefácio de Affonso Bertagnoli. São Paulo: Ed. Brasil, 1936.
  • Idéia de uma história universal de um ponto de vista cosmopolita.
    Org. Ricardo R. Terra. Trad. Rodrigo Navaes e Ricardo R. Terra. Comentários de Ricardo R. Terra, Gerard Lebrun e José Arthur Gianotti. São Paulo: Brasiliense, 1986.
  • Lógica.
    Trad. Guido Antonio de Almeida. Rio de Janeiro.
R.S.
Anúncios

9 comentários »

  1. bom,site ótimo,muito bom quem criou, está de parabéns
    bjoos galera !
    ótimo site ♥

    Comentar por victoria — Fevereiro 1, 2009 @ 10:46 pm | Responder

  2. Obrigada Victória pelo comentário e pela visita.
    Volte sempre!RS

    Comentar por enfermped — Fevereiro 14, 2009 @ 7:56 pm | Responder

  3. Vim de visita e gostei, aliás sou um pouco Kantiana, pois foi através da leitura da Crítica da Faculdade do Juízo que aprofundei e ampliei as leituras em torno do juizo estético e no mundo da filosofia.
    Bom resto de semana, RS.
    RC

    Comentar por RC — Fevereiro 25, 2009 @ 10:11 pm | Responder

  4. Obrigado pela visita, RC.
    Um excelente fim-de-semana,RC.
    Volta sempre que queiras, my casa eres tu casa, RS.

    Comentar por enfermped — Fevereiro 27, 2009 @ 7:02 pm | Responder

  5. esta pagina é muito boa aprofunda os nossos conhecimentos!!!
    parabens

    bjsssssssssssssssssssssssssss

    Comentar por jeiciane pereira da silva — Setembro 17, 2009 @ 6:30 pm | Responder

  6. Volte sempre, Jeiciane!
    Obrigado pela visita. R.S.

    Comentar por enfermped — Setembro 18, 2009 @ 6:25 pm | Responder

  7. Muito bom o site com ele consegui concluir meu trabalho academico sobre o Kant

    Comentar por wanderson — Junho 2, 2011 @ 8:43 pm | Responder

  8. qual seria a melhor de ter um bom entendimento sobre os filhos em geral, nao sei se eu e que sou de outro planeta, ou se, agora foi que caiu a minha fixa de que a leitura e o conhecimento nuca e de mais. Portanto, estou tendo contato com este filoso pela primeira vez e nao consigo entender a sua obra e oque ele queria passar.
    Tenho prova de filosofia do direito e nao sei nada.

    Comentar por henrique — Dezembro 6, 2012 @ 3:05 pm | Responder

  9. voce recomenda a leitura de alguma livro ou site.

    Comentar por henrique — Dezembro 6, 2012 @ 3:07 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: